E-commerceTech NewsTodos os Posts

Saiba como transferir dinheiro pelo WhatsApp

Nesta semana, o WhatsApp enfim começou a liberar a opção de transferência dentro do próprio app. O serviço já havia sido autorizado pelo Banco Central no ano passado, mas só agora que a empresa passou a liberar para alguns usuários e só entre pessoas físicas (PF).

A função em si não tem muito segredo. O usuário faz um cadastro do banco, seleciona a pessoa para quem vai o dinheiro e o valor. Depois disso, o próprio WhatsApp envia uma mensagem informando que o pagamento foi feito. Ok, mas como funciona na prática?

O modelo é habilitado pelo Facebook Pay e operado pela Cielo. De acordo com as duas empresas, as transferências são protegidas por camadas de segurança, que incluem o uso de PINs e biometria. Por isso, em um primeiro momento, será necessário realizar o cadastro no Facebook Pay, mas depois, o processo é bem simples:

  1. Na conversa com outra pessoa, clique no ícone de clipes (o mesmo para envio de arquivos, imagens ou localização, por exemplo)
  2. No menu que se abrir, clique em Pagamento
  3. Insira o valor e clique na seta para avançar
  4. Por fim, selecione a forma de pagamento e pronto

As regras para pagamento do WhatsApp

Além do serviço ainda não estar disponível para todos os usuários, há alguns pontos importantes antes do uso.

Mesmo que não esteja liberado para todos, o WhatsApp afirmou que será disponibilizado gradualmente e que a empresa está se dedicando para liberar o serviço a empresas. Não só isso, como o serviço também não está liberado para todos os bancos brasileiros.

No momento, a função está disponível para contas do Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Woop Sicredi. E, primeiramente, só para cartões de débito, pré-pago ou combo desses bancos citados.

Também não vá achando que é festa do caqui com transferências atrás de transferências. Isso porque o WhatsApp estabeleceu o limite de 20 transações diárias, não podendo ultrapassar a quantia de R$1.000 por transação e a quantia de R$5.000 por mês.

Esse valor também não é algo definitivo para todos os usuários, porque cada banco podem reduzir este percentual.

Bom, agora, sem desculpas para adiar ainda mais aquele pagamento indesejável.

FONTE

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *