Influenciadores Digitais e o direito de imagem / Diggity Marketing

Influenciadores digitais e o direito de imagem

A era do digital deixou de ser futuro para ser presente, com isso o marketing tradicional precisou se adequar a modernidade. Porém, com a pandemia e o isolamento social tudo se intensificou e os meios de consumo mudaram drasticamente. Para os influenciadores digitais não foi diferente, muitos deles duplicaram seu público dentro das redes sociais. Seja compartilhando o dia a dia ou fazendo o puro entretenimento, as marcas seguem conectadas com os criadores de conteúdo para alavancar seu capital.

Dados de uma pesquisa realizada pelo do instituto QualiBest, mostrou que os influenciadores estão em segundo lugar no poder de tomada de decisão na compra de um produto, perdendo apenas para amigos e parentes, que alcançaram 57%. Além disso, no Brasil, eles já representam a segunda fonte mais relevante para a tomada de decisão de compra, segundo a pesquisa.  

Para aqueles que apostaram na vida de digital influencer, o ponto alto da carreira é ser notado pelas marcas para realizar as tão sonhadas publis, mas você entende sobre como funciona o direito de imagem dentro do universo digital? Nós vamos falar um pouco sobre isso. 

Direito de imagem – Influenciadores 

Ao postarmos uma foto ou vídeo nas redes sociais, assumimos os riscos dessa ação. Contudo, o que não pode acontecer é o uso indevido de nossa imagem por terceiros. Sabe aquele salão de beleza de bairro que usa fotos de celebridades no cartaz para chamar a atenção dos clientes? Isso é um grande exemplo do uso indevido de imagem. 

No caso dos influenciadores, nenhuma marca pode usar sua imagem sem o devido conhecimento, por isso o termo ou contrato de autorização de uso de imagem tem sido cada dia mais usado.

Mas o que é um contrato de autorização?

Este contrato de autorização e uso de imagem possui nome da pessoa que autoriza o uso da foto ou vídeo, nacionalidade, estado civil, CPF e RG , endereço completo e e-mail. Além disso, o  descritivo do tipo de material, sendo fotografia ou filmagem, juntamente com os dados dos profissionais que farão esse conteúdo. Logo após vem as cláusulas e acordos do contrato, como pagamentos, os direitos de uso e reprodução da imagem, cláusulas de rescisão e por fim a declaração de ciência do proprietário da imagem.

Uma campanha publicitária, por exemplo, que usa da imagem de um influenciador para fins econômicos ou comerciais, pode pagar esse influencer com benefícios. Sendo dinheiro ou os famosos mimos, isso depende muito do acordo entre as partes. Porém, após o fim da campanha, se essa marca continuar a usar a imagem do influenciador sem o devido conhecimento do mesmo, ela estará cometendo um crime de imagem.

É importante frisar que o direito de imagem está previsto no código civil, no marco civil da internet e na constituição federal. Além disso, a sua violação pode gerar danos morais e materiais.

Por fim, ao fechar uma campanha ou post patrocinado, fique atento a todas as cláusulas deste termo ou contrato. Priorize formalizar seus trabalhos e sempre que possível antes que assinar qualquer contrato converse com um advogado especialista.

Quer saber mais dicas sobre o mundo dos negócios?
Então siga o WorkStars nas redes sociais LinkdIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Texto de Juliana Santana
LinkdIn | Instagram | Gramofone Ativo

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também