Review Meta Quest 2: ficha técnica e tudo que precisa saber! | Arte por Klaus Aires

Review Meta Quest 2: ficha técnica e tudo que precisa saber!

O Meta Quest 2 é um grande avanço no mercado de VR. O primeiro dispositivo com gráficos avançados e uma alta imersão sem precisar de hardware externo para mapear o ambiente. 

Chamado de “all-in-one” este hardware 100% independente de sensores de parede, que também não exige um PC Gamer, Playstation ou celular (como no caso do antigo Google CardBoard e similares).

 

 

Informações técnicas Quest 2

Hoje o Meta Quest 2 custa em torno de R$3.900, graças a um aumento recente, mas deve ficar cada vez mais barato em breve (dado o poder geral de deflação da tecnologia e o contínuo investimento da Meta em um novo modelo já para o início de 2023).

Se você nunca teve contato com um VR, as diferenças fundamentais de um hardware como esse em relação ao Google Cardboard, ou os de plástico onde você insere um celular são: manoplas com sensores, alta resolução, ótimo foco de suas lentes ajustáveis e um avançado processamento 360 em 3D (com efeito parallax).

Não é só a ilusão de profundidade fornecida pelos vídeos 360, mas a resposta ao movimento. É possível, por exemplo, se inclinar para olhar atrás de um objeto) sem contar o som espacial!

Leia também: Como funciona o Meta Quest 2? Descubra agora!

Hardware Quest 2

  • Ajuste de IPD (Distância interpupilar) – são 3 opções de distância entre as telas (pra facilitar que você centralize com seus olhos) e possibilita uso de óculos de grau com acessório espaçador opcional.
  • Pesa 546 gramas, que são distribuídos pelos straps na sua cabeça (evitando que caia para frente).
  • O Quest 2 conta com 4 câmeras que te situam no ambiente real, rastreiam o movimento das mãos sem necessidade de controles, mas também acompanha avançadas manoplas com sensores infravermelho.
  • Resolução total 1832 x 1920 – uma resolução que não chega aos famosos 4K mas é superior a uma tela full hd para cada olho, propiciando uma imagem bastante nítida!
  • Taxa de atualização de 90Hz (ou seja, a imagem é atualizada 90 vezes por segundo, trazendo mais fluidez que a maioria das TVs e celulares)
  • Tempo de bateria: 2h em uso leve. Podendo reduzir em usos intensos.
  • Versões de 64, 128 e 256 gigas. Para poupar espaço é fácil revezar os apps igual no celular.
  • Mais compacto e leve que modelos anteriores como o Oculus Rift ou HTC Vive.
  • Processador SNapdragon XR2 e 6GB de Ram (tornando-o um computador na sua cabeça), roda gráficos 3D satisfatórios sozinho, ou até ultra realistas quando auxiliado por um computador VR Ready.
  • Rastreamento inteligente das manoplas (o que trás duas utilidades como: facilidade de localizá-las sem ficar tirando o headset, e a economia de energia quando inativas.
  • 2 Manoplas com emissores de infravermelho, que são a pilha, mas isso não chega a ser inconveniente: as pilhas duram muito tempo.

 

Hardware Quest 2 - Imagem: Meta
Ilustração da área de segurança personalizável do Quest 2 – Imagem: Meta

 

Dúvidas Frequentes Quest 2

  • É só pra jogar? Não. O Oculus Quest 2 propícia uma experiência nova além dos games: com trabalho, meditação, exercícios físicos, acesso remoto ao PC a partir de outros lugares, consumo de filmes e séries (num cinema virtual ou ambientes customizados – por exemplo: deitar-se e olhar pra tela no teto), engajamento em salas sociais com seu avatar (que são os famosos metaversos) e aplicações para design, arquitetura e criatividade em geral.

 

  • Integra com o PC? Sim! Você pode usar o PC dentro do Oculus com teclado e mouse físicos ou teclado virtual (aponta e clica com as manoplas) e você pode rodar games e programas VR que o Oculus não rodaria originalmente com o auxílio de um PC VR Ready, ampliando o leque de possibilidades. Um exemplo popular é o Google Earth VR para PC, onde você visita qualquer lugar do planeta conectando seu MetaQuest 2 via cabo link ou wifi de 5ghz.

 

  • Integra com videogames? Não integra com consoles, nem mesmo Xbox e Playstation. No máximo através de apps de terceiros pode espelhar um game pra você ver numa tela virtual, mas o game não será jogável em 360.

 

  • Uma pessoa míope pode usar o Oculus? Sim, Idealmente deve usar óculos de grau junto ou terá uma experiência com menor nitidez. Há um acessório espaçador para ajudar pessoas que usem lentes de grau.

 

  • Vem com estojo? Não, mas sua caixa original é bem construída com uma área plástica para encaixar as manoplas e o headset. A caixa pode ser um estojo temporário.

 

  • E o microfone para experiências sociais é bom? Sim. É surpreendentemente bom (considerando que ele não fica diretamente em frente à boca e é invisível). Sua captação é alta e clara.

 

  • Em quanto tempo carrega? Em 3 horas.

 

Leia também: Meta Quest 2: 4 jogos e apps para você conhecer

 

Pontos Fortes

  • Muito conteúdo em português, apesar de a tecnologia ser nova e não ter loja oficial no Brasil, já há incontáveis programas, jogos, conteúdos VR ou compatíveis com VR (como vídeos 360) em português ou com a possibilidade de legendas.

 

  • Experiência sem bordas, muito imersiva, mesmo se você não é ligado em games, é um cinema 3D dentro de casa. Você vê filmes normais ou em 3D com a sensação de estar num home theater ou num grande auditório sozinho com o famoso som espacial. Lembrando que a ilusão é criada por 1 tela de altíssima resolução para cada olho seu.

 

  • Funciona em QUALQUER ESPAÇO. Dá pra usar sentado, mas se você quer usar em pé basta o mínimo de 2 metros quadrados. Você cria sua área segura. Um círculo, um L, um triângulo, como preferir! Você que desenha de acordo com a sua casa, e se durante uma experiência você se empolgar e sair da sua zona segura as câmeras são ativadas e você vê o mundo real. Dificilmente você esbarra em algo no mundo real.

 

  • Facilidade de espelhamento em TV, celular e PC, fazendo com que o Oculus possa ser o centro das festinhas em casa e não só uma experiência individual.

 

  • Curva de aprendizado amigável: em cerca de 3 horas você já está familiarizado com as telas de configurações, botões das manoplas, como andar / se re-centralizar / posicionar as lentes bem pros seus olhos sem ficar tentando muito e etc.

 

  • Vários apps gratuitos sensacionais, como o Horizon workrooms para reuniões de trabalho, games, etc.

 

  • Integração ao SteamVR e Loja Oculus para PC! Se você tiver um PC Gamer e/ou VR Ready, um novo leque de aplicações poderá ser executado no PC e espelhado pro Oculus sem engasgadas. Basta ter uma rede wifi de 5ghz que hoje a maioria das operadoras já fornece.

 

  • No SteamVR você tem acesso a incontáveis games e experiências sociais pagas ou gratuitas e com gráficos até mais realistas do que o Oculus aguentaria sozinho. (Testamos Half life Alyx, considerado o jogo mais avançado para VR – que além do gráfico surreal, incontável número de interações diferentes com objetos e história de sci-fi, trás a nova dinâmica VR dos games de tiro:  levar a arma ao rosto pra mirar, ou abrir uma porta com a ponta do revólver com medo do que estará do outro lado, se ajoelhar pra esconder atrás de um objeto e etc. A experiência é fantástica!) Se nada disso te agrada você ainda pode deitar na cama e por uma tela gigante no teto pra ver filmes, usar o Youtube tradicional, ou assistir vídeos 360 que já existem aos montes e de graça, que tal? Conheça nosso canal de vídeos 360
Half Life Alyx2 - Fonte - TechTudo
Half Life Alyx – Fonte – TechTudo

 

Pontos Fracos

  • A depender do formato do seu rosto pode entrar luz externa através do nariz, mas também existem acessórios de terceiros (capas, prolongadores, etc) para mitigar isso.

 

  • Apps pagos ainda são mais caros, no geral (em relação ao que estamos acostumados a pagar num app de celular ou game/ software de PC). Infelizmente os aplicativos e games são precificados apenas em dólar até o momento.

 

  • Experiência confortável em jogos tranquilos ou sentado no seu cinema virtual. Mas em games agitados você pode sentir Cinetose / Motion Sickness / enjoo, sobretudo em espaços pequenos onde você acaba não andando com as pernas e sim com o controle (tem gente que se acostuma a não ter isso praticando). Mas também há games com o “modo blink” – que é uma espécie de teletransporte amigável.

 

  • As lentes podem embaçar durante experiências mais longas ou agitadas por causa de suor.

 

  • Pode ser desconfortável usar sobre os óculos de grau, mesmo com o já mencionado espaçador a depender do formato dos seus óculos e rosto – porém na internet é possível encontrar todo tipo de acessórios de adaptação.

 

  • Por mais alta que seja a resolução e muito agradável para filmes, usar o PC dentro do Oculus é estranho. Mesmo com a possibilidade de mouse e teclado físicos, ler textos pequenos numa tela virtual dentro de outra tela não tem uma nitidez “afiada” – Mas serve bem pra apresentar Powerpoints, assistir filmes e ter uma navegação básica.

 

Acessórios Populares do Quest 2

Capas protetoras - Aliexpress
Capas protetoras – Aliexpress

Esses são alguns acessórios opcionais de terceiros que podem ser encontrados na internet:

  • Headstrap “humanizado”;
  • Cabo link de 5 metros (para usá-lo enquanto carrega ou espelhar o PC caso você não tenha a rede wifi de 5ghz);
  • Armas e raquetes para diferenciar a pega nas manoplas;
  • Capa interna de silicone com maior fechamento acima do nariz;
  • Fones;
  • Cases de silicone pro headset e manoplas, cases rígidas anti-queda, tampas e películas para lentes, lentes alternativas até de grau (é importante conferir se são mesmo compatíveis com Oculus Quest 2 antes de comprar).

 

CONCLUSÃO

  • Isso é só o começo;
  • Vale a pena e é substancialmente mais barato que seus antecessores
  • Confira nosso vídeo de projeto Cambria pra saber o que vem no futuro.

 

Fonte 1

Texto e experiência por Klaus Aires 

 

Quer saber mais sobre o mundo dos negócios?

Então siga o WorkStars nas redes sociais Twitter | LinkedIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também