Meta lança nova inteligência artificial | Arte por Moacir Alves

Meta lança nova IA capaz de traduzir 200 idiomas

A Meta, responsável pelo Instagram, Facebook e WhatsApp, anunciou na última quarta-feira, 6, a criação de um novo modelo de inteligência artificial. A nova IA pode traduzir textos com mais precisão em mais de 200 idiomas em tempo real.

O objetivo da empresa é criar uma ferramenta universal de tradução que poderá ser desenvolvida por outras empresas já que o código é aberto, o que vai acelerar o processo.

A versão No Language Left Behind (NLLB-200, ou “Nenhum idioma deixado para trás”, em tradução livre), chega para melhorar a tradução de conteúdos, oferecendo suporte a 200 idiomas diferentes com resultados até 44% mais precisos que outras tecnologias do gênero, segundo a empresa. A Meta também disponibilizou o código da IA e pretende premiar em até US$ 200 mil os usos mais importantes ligados a pesquisadores e organizações sem fins lucrativos.

 

Meta | Imagem: rafapress/Shutterstock
Meta | Imagem: rafapress/Shutterstock

 

Além disso, será usado para melhorar traduções no feed do Facebook e do Instagram. A princípio, o modelo de inteligência artificial já está sendo usado por editores da Wikipédia para traduzir artigos para mais de 20 idiomas que, até então, tinham pouco conteúdo na plataforma. De acordo com a Meta, centenas de idiomas não são atendidos atualmente por ferramentas de tradução de alta qualidade.

 

“Hoje, menos de 25 idiomas africanos são compatíveis com as ferramentas de tradução mais usadas, sendo que muitas delas são de baixa qualidade. Já o NLLB-200 é compatível com 55 idiomas africanos com resultados de alta qualidade”, disse a empresa.

 

Entre as línguas suportadas pelo NLLB-200, estão Ayacucho Quechua, Aymara Central, Guarani, Crioulo Haitiano, Papiamento, falados por mais de 20 milhões de pessoas em 10 países da América Latina, segundo a empresa.

Para avaliar e melhorar o modelo, a equipe responsável pelo projeto também construiu o FLORES-200. O projeto é um conjunto de dados que permite que os pesquisadores analisem o desempenho da IA em 40 mil direções de linguagem diferentes, garantindo que cada idioma tenha traduções de alta qualidade.

 

 

Como funciona a AI?

Os sistemas de tradução automática são treinados a partir de conjuntos de dados que permitem fazer uma correspondência entre frases em diferentes idiomas. Quando não existem conjuntos com grande volume de frases paralelas entre dois idiomas, pesquisadores podem coletar conteúdo por meio da mineração de dados na internet. Contudo, essa alternativa nem sempre oferece traduções de qualidade, já que os sites podem possuir erros ortográficos.

Basicamente, a Meta usou um processo de treinamento multilíngue que agrupa idiomas parecidos. De acordo com a companhia, esse método faz com que idiomas parecidos possam compartilhar dados entre si durante o treinamento.

Por fim, a Meta ainda pretende inserir a inteligência artificial em suas redes sociais e no desenvolvimento do Metaverso. Porém, a companhia acredita que existe espaço para avanços significativos em outras tecnologias, como assistentes de voz e programas para adicionar legendas em filmes.

 

Fonte 1Fonte 2 

 

Quer saber mais dicas sobre o mundo dos negócios?
Então siga o WorkStars nas redes sociais LinkdIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também