Terra digital / Digital Twin Earth

Terra digital será usada para mapear o desenvolvimento climático

No começo deste ano, um grupo de cientistas da União Europeia e do Instituto Federal de Tecnologia da Suíça em Zurique, publicaram um artigo propondo a construção de uma espécie de Terra digital. A até então intitulada Digital Twin Earth (terra gêmea digital em tradução livre) vem sendo desenvolvida pela Agência Espacial Europeia (ESA). Dessa forma, essa réplica do planeta Terra permitirá um planejamento global de longo prazo para lidar com as mudanças climáticas.

A princípio, a Terra digital será capaz de monitorizar a saúde do planeta. Realizando simulações do sistema interligado da Terra com o comportamento humano e apoiando o domínio do desenvolvimento sustentável. Além disso, busca ajudar os países a planejar melhores construções, descobrir a melhor forma de lidar com as questões de abastecimento de água, entre outras questões.

(Imagem: Reprodução/ESA)
(Imagem: Reprodução/ESA)

O Digital Twin Earth é regularmente alimentado com dados de observação da Terra, incluindo medições feitas por sensores terrestres e inteligência artificial. Além disso, a gêmea do nosso planeta terra ajudará a visualizar e prever a atividade natural e humana no planeta. A terra digital possui simuladores complexos para cada variável importante, como florestas, cobertura de gelo e até mesmo o impacto das mudanças nos sistemas alimentares.

Existem outros projetos em andamento que visam supervisionar questões ambientais. O Digital Twin Antarctica é um projeto paralelo em desenvolvimento. Buscando auxiliar os cientistas na compreensão do real estado da camada de gelo e como ocorre o degelo. Outro projeto existente é liderado pelo National Institute for Ocean Science da França, chamado de Digital Twin Ocean. Focado nos oceanos, esse projeto é dedicado a avaliar suas mudanças e tendências de comportamento.

Da mesma forma, o Digital Twin Food estudará como as atividades agrícolas afetam diariamente os ecossistemas. Além disso, seu sistema será capaz de simular as variações climáticas na produção mundial de alimentos. Já o Forest Digital Twin fará a cobertura vegetal do planeta. Criando modelos detalhados e realistas de toda esta vegetação. Além de avaliar as diversas funções vitais que este sistema desempenha para o clima terrestre, como o sequestro de carbono atmosférico.

Quer saber mais dicas sobre o mundo dos negócios?
Então siga o WorkStars nas redes sociais LinkdIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também