Crossfit: Conheça a modalidade que vem crescendo no Brasil | Arte por Moacir Alves

Crossfit: Conheça a modalidade que vem crescendo no Brasil

Que o Crossfit caiu no gosto popular é inegável. A modalidade que vem ganhando adeptos dia após dia, une treinamentos de atletismo, peso olímpico, aeróbico e muitas outras modalidades de grande intensidade. 

A prática que nasceu em meados de 1990 nos EUA, pousou em terras brasileiras em 2009. Não demorou muito e logo caiu no gosto dos brasileiros; hoje se vê “Boxes”, como é chamado o local de treinamento, espalhados por todo o Brasil. 

O primeiro espaço foi aberto em São Paulo. Um ano depois, em 2010, a segunda academia do ramo chegou na capital mineira, Belo Horizonte. Para se ter uma ideia, Ricardo Prudente, detentor do nome e marca no Brasil, relata que entre 2013 e 2019, bateram a marca de 1200 boxes. Um número expressivo de crescimento de 5900% em apenas 6 anos

Atualmente, o Brasil só perde em quantidade para os EUA, que possui mais de 7000 boxes abertos no total. 

Mercado brasileiro é promissor para o ramo fitness

Para empresários do ramo fitness, o Brasil é um excelente país para se investir. Segundo um relatório feito pela International Health, Racquet & Sportsclub Association (IHRSA), o país tem atualmente mais de 35 mil academias tradicionais e de crossfit, sendo o segundo maior mercado em número no mundo e o primeiro na América Latina. 

E não para por aí. Ainda de acordo com a IHRSA, uma estimativa feita em 2019, mostra que o mercado fitness brasileiro lucrou cerca de US$ 2,1 bilhões (aproximadamente R$ 12 bilhões atualmente). É realmente uma área bem atrativa para se investir, não é mesmo? 

Quer mais? não é só em espaço físico que essa área reina. Com a crescente onda das redes sociais, o ramo de influenciadores fitness cresceu e se tornou um alicerce promissor na área de esportes. Atualmente podemos ver diversos tipos de conteúdos relacionados ao segmento se conectando com a moda, nutrição, estética, dicas e muitos outros adotados por esses influenciadores.

A questão é que o mercado se tornou tão lucrativo que nos dias atuais um simples “publipost”, como é denominado as publicidades em redes sociais, não sai por menos do que R$ 18 mil. 

Esse valor expressivo é por post e é cobrado por uma das mais conhecidas influencers do ramo fitness do Brasil, Gabriela Pugliesi. Outra que também é famosa nas redes por mostrar um estilo de vida mais saudável é a ex-panicat Juju Salimeni. Um post dela pode ultrapassar os R$ 200 mil. É muita grana, né!

Crossfit - Reprodução: @jujusalimeni
Crossfit – Reprodução: @jujusalimeni

 

Tudo isso junto, torna o país um excelente local para se investir no ramo. 

Tendências do mercado para o futuro 

Com a evolução da tecnologia e a mudança no estilo de vida pelo impacto da pandemia, surgiram alternativas no ramo que vieram para ficar. Quer saber quais são eles?

Aplicativos 

Buscando meios diferentes de se exercitar, muitas pessoas recorrem a conteúdos onlines de treinos. O celular que não sai da mão, hoje se torna um aliado para o aumento da prática esportiva. Mas não é só atividades físicas. Nos principais marketplaces dos sistemas de celulares, você também pode encontrar App de receitas. 

E fica ligado! Essas tecnologias tendem a crescer ainda mais. 

Atividades ao ar livre 

Que o coronavírus mudou nossos hábitos não é novidade. Com a necessidade de se proteger do vírus, mas ainda assim continuar com uma rotina de saúde, muitas pessoas passaram a praticar exercícios no ambiente externo.

Essa mudança foi tão marcante, que muitas academias e centros esportivos começaram a incentivar seus clientes, marcando aulas em espaços abertos. 

Crossfit - Foto de Andrea Piacquadio no Pexels
Crossfit – Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

 

Você já sabia sobre esses dados do crossfit?

 

Quer saber mais dicas sobre o mundo dos negócios?
Então siga o WorkStars nas redes sociais LinkedIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Texto de Rafael Villas Boas
LinkedIn | Instagram | Twitter

 

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também