NegóciosTech NewsTodos os Posts

Nubank fecha o ano como o banco mais valioso da América Latina

Alcançando cerca de US$ 41,5 bilhões, o Nubank tornou-se neste ano a quarta empresa brasileira mais valiosa do país.

A história do Nubank iniciou-se a partir sobretudo de um descontentamento. Seu fundador, David Vélez, colombiano que morava em São Paulo precisou abrir uma conta em um banco, mas ele não contava com as tamanhas burocracias para um estrangeiro.

Além disso, toda a experiência de um banco tradicional, como longas filas, portas giratórias, ficar sem pertences pessoais, fez com que Vélez percebesse um problema. Contudo, uma grande oportunidade também.

Em 2013, nascia o Nubank. A princípio, a proposta era tornar os processos que até então eram burocratizados nos bancos tradicionais em procedimentos ao alcance da palma da mão. Juntando-se a outros dois empreendedores, Edward Wible e Cristina Junqueira, surgiu a atual principal fintech do país: o Nubank.

Sem portas giratórias, filas e extratos complexos, a Nubank ainda aproximou seus clientes de uma experiência digital e satisfatória, o que foi um grande diferencial para a empresa. 

O primeiro cartão de crédito da marca foi lançado em 2014 na cor roxa, símbolo do Nubank, e, a partir de 2018, a empresa começou a disponibilizar a conta digital para clientes. Após isso, no ano seguinte, a fintech expandiu suas operações para o México e em 2020, para a Colômbia.

Cartão Nubank - Reprodução/Divulgação
Cartão Nubank – Reprodução/Divulgação

 

O banco digital possui hoje mais de 48 milhões de clientes no Brasil, México e Colômbia, possuindo escritórios na Alemanha e nos Estados Unidos. De acordo com Nubank, o banco digital recebe em média, 2,1 milhões de novos clientes por mês (média do terceiro trimestre de 2021) e possui mais de 5,4 mil colaboradores. Relembre alguns fatos no decorrer do ano que marcaram a fintech:

Nubank recebe investimento do bilionário Warren Buffett

No mês de Junho deste ano, o Nubank anunciou que recebeu um grande investimento do diretor executivo da Berkshire Hathaway, Warren Buffett. Com o investimento, o valor de mercado do banco digital na época foi para US$ 30 bilhões.

Além disso, o banco digital brasileiro ainda recebeu uma contribuição adicional de US$ 250 milhões. Liderado pela americana Sands Capital com outros investidores, incluindo as brasileiras Absoluto Partners e Verde Asset.

Anitta torna-se a sétima integrante do Conselho de Administração

David Vélez, Anitta e Cristina Junqueira | Divulgação Nubank
David Vélez, Anitta e Cristina Junqueira | Divulgação Nubank

Ao fim do mês de Junho, o Nubank anunciou a cantora Anitta como a sétima integrante do Conselho de Administração do banco digital. A princípio, a cantora foi contratada pelo valor simbólico de R$ 36 milhões, envolvendo ações, para prestar serviços de marketing à companhia.

Segundo o comunicado oficial divulgado na data de 21 de Junho, a cantora participaria das reuniões trimestrais com a diretoria da companhia para auxiliar em decisões estratégicas sobre o futuro do negócio. A co-fundadora do Nubank, Cristina Junqueira, na época da contratação comentou que Anitta está reinventando a cena cultural nos últimos anos e que o banco digital compartilha do mesmo DNA de inovação. Junqueira finalizou dizendo que a cantora é uma empresária de sucesso que ajudará a aprimorar ainda mais os produtos da empresa.

Lançamento do cartão Nubank Ultravioleta

Divulgação - Nubank

No mês de Julho, a fintech anunciou o cartão feito em metal, o Nubank Ultravioleta. O novo cartão surgiu com a proposta de oferecer 1% de cashback que pode ser aplicado, resgatado para a conta corrente ou convertido em milhas Smiles. Possuindo a anuidade de R$ 588 é possível ficar isento dela alcançando uma meta de gastos ou de investimentos.

Além disso, possui diversos benefícios como salas VIP em aeroportos, por exemplo. Além de seguro viagem, seguro bagagem, entre outros.

Nubank estreia na bolsa de valores de Nova York 

Fundadores e funcionários do Nubank | Foto por BRENDAN MCDERMID via BBC
Fundadores e funcionários do Nubank | Foto por BRENDAN MCDERMID via BBC

Em 9 de dezembro de 2021, o Nubank entrou oficialmente na Bolsa de Valores com um dos maiores IPOs da história em número de investidores. Além disso, como o maior do Brasil em investidores de varejo. Dessa forma, essa estreia na bolsa de valores, tornou o Nubank o banco mais valioso da América Latina.

Com as ações precificadas em US$ 9, a fintech atingiu valor de mercado de US$ 41,5 bilhões, o equivalente a cerca de R$ 230 bilhões. A capitalização coloca o banco digital também na condição de quarta maior companhia brasileira listada em bolsas, atrás somente de Petrobras, Vale e Ambev.

De acordo com dados da Economatica, provedora de informações financeiras, o banco Itaú ficou em segundo lugar valendo cerca de US$ 37,8 bilhões. Já o Bradesco ficou na terceira posição, valendo cerca de US$ 33,5 bilhões. Em uma carta publicitária, o Nubank citou que aproximadamente 815 mil pessoas decidiram investir em BDRs da fintech, tornando este um dos maiores IPOs do mundo em número de investidores. 

 Cristina Junqueira entra na lista de bilionárias da Forbes

Cristina Junqueira | Reprodução
Cristina Junqueira | Reprodução

Por fim, após o IPO do Nubank, a co-fundadora do Nubank, Cristina Junqueira, de 39 anos, entrou para a lista de bilionárias da Forbes. Segundo a Forbes, Junqueira é a segunda bilionária self-made brasileira no ranking mundial da revista, atrás apenas de Luiza Trajano, do Magazine Luiza (MGLU3). Sua participação no Nubank é de 2,9% e agora vale US$ 1,3 bilhão.

Quer saber mais dicas sobre o mundo dos negócios?
Então siga o WorkStars nas redes sociais LinkdIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Juliana Santana

Jornalista e fundadora do portal Gramofone Ativo

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *