5 lições que o esporte ensina sobre empreendedorismo

Você sabia que o esporte e o empreendedorismo têm muito em comum? A relação do esporte com diferentes segmentos do dia a dia é algo comum, principalmente quando se fala em saúde física.

No entanto, os elementos do esporte se encaixam em outras áreas que nem são cogitadas quando é feita a comparação. Como é o caso do empreendedorismo, por exemplo.

No âmbito esportista, o trabalho físico e a alimentação saudável são elementos primários ao se pensar no assunto. Mas o esporte também oferece elementos primordiais na questão psicológica, que, dependendo do cenário, é mais importante do que o próprio físico.

Afinal, um bom físico com um psicológico “quebrado” pode levar o profissional do esporte a não atingir o desempenho ideal. 

Essa linha de raciocínio também se encaixa no mercado profissional, com a necessidade do equilíbrio entre o físico e psicológico para um bom desempenho. 

Nessa linha, o esporte apresenta alguns elementos no dia a dia de atleta que podem ser implementados na sua vida profissional e empreendedora. E seu empreendimento nem precisa estar relacionado diretamente com o esporte.

Conheça três pontos fundamentais trabalhados no esporte e que funcionam para melhorar sua performance no mercado do empreendedorismo. 

Quais lições o esporte e o empreendedorismo compartilham? | Fonte: Pinterest

 

Disciplina 

Este, talvez, seja o ponto mais relacionado ao esporte. Afinal, tudo no esporte se trata de disciplina para atingir o objetivo. Rotinas de treinos, manter o físico, alimentação regrada, organização. A disciplina é fundamental para o resultado positivo no esporte. 

O mesmo vale para o empreendedorismo. Ter o conhecimento do precisa ser feito e fazê-lo de fato é o que torna alguém disciplinado. 

Com a disciplina também é construída toda a estratégia de trabalho e as ações para colocá-las em prática da melhor maneira. Não só isso, como também saber – e conseguir – manter o que já funciona. E para isso, é necessário rotinas de trabalho, manter o foco, trabalho regrado e organização. 

Toda a rotina disciplinar pode entrar em um dia a dia monótono e repetitivo, e até desanimador, o que pode levar à desistência do trabalho. Por isso, é necessário o que pode ser chamado de “automotivação”. O termo se encaixa no quesito de disciplina para manter o gerenciamento da motivação própria e, assim, continuar com a rotina. 

A motivação de terceiros também é importante para a jornada apresentar motivo. No entanto, a sua motivação para si próprio é chave central. 

O esporte e o empreendedorismo tem muito em comum | Fonte: gifer

 

Autocontrole 

É comum, no esporte, essa palavra ser utilizada junto com “foco”. Afinal, é com o autocontrole que o atleta controla seus impulsos e emoções, impedindo-as que domine seu psicológico e, consequentemente, atrapalhe na performance. 

Mas é importante diferenciar domínio de sentimentos para impedir os sentimentos. No esporte e no empreendedorismo, emoções também são peças fundamentais para o bom desempenho e para conseguir estruturar boas estratégias que podem levar seu projeto a alcançar os níveis desejados. 

Essas emoções, por sua vez, precisam ser utilizadas estrategicamente. Agir a todo momento com emoção (ou sem emoção alguma) chega a atrapalhar a disciplina do trabalho. Afinal, ao agir de uma dessas maneiras, as decisões podem acabar com a disciplina. 

É com o autocontrole que as tomadas de decisão são feitas de formas mais estratégicas para atingir o objetivo.

 

 

Resiliência

No esporte, é o famoso “saber perder”. Tanto no esporte quanto no empreendedorismo (e em qualquer outro segmento da vida) a derrota está presente. Com ela, busca-se o aprendizado e o autocontrole para se manter na disciplina. 

 

LEIA MAIS: Quais são os principais Modelos de Negócio?

 

Frustração pode resultar em uma desistência imediata, causada por decorrência da falta de trabalho com os pontos citados anteriormente.É importante o conhecimento de que a vitória não ocorre na primeira tentativa e, por isso, há a necessidade de automotivação, autocontrole e disciplina para que o foco não seja deixado de lado. 

Se a primeira tentativa falhar, é a oportunidade de aprender e seguir em frente para tentar mais uma vez. Nesse momento, é fundamental que o foco esteja presente e, assim, ter claro o que se busca para que, caso haja falhas, o objetivo se mantenha claro. 

Quer saber mais sobre esse assunto? Assista o vídeo com o Henrique Carpigiani!

 

 

Agora é sua vez de falar

Então, o que vocês acharam desse vídeo sobre lições que o esporte ensina sobre empreendedorismo com o Henrique Carpigiani? Curtam e deixem comentários, pois todo feedback é essencial para o nosso trabalho com nosso youtube de negócios 😉

Ah, não esqueçam de sugerir mais tópicos, lá no canal falamos de: vendas, negócios, startups, carreira, empreendedorismo, influenciadores digitais, dicas com especialistas, redes sociais, marketing.

 

Quer saber sobre o mundo dos negócios?

Então siga o WorkStars nas redes sociais Twitter | LinkdIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também