Carros por assinatura - Pixabay

Carros por assinatura: busca cresce em 56% em 2021

O segmento de carros por assinatura vem se popularizando e tendo um aumento bem expressivo no Brasil. Esse novo contexto de locomoção se tornou uma ótima alternativa para quem não possui crédito suficiente para comprar um veículo 0km. Além disso, não lidar com as burocracias de quem compra um carro também atrai bastante.   

Uma pesquisa realizada pela Similarweb, consultoria de inteligência de mercado, mostrou que a procura por esse tipo de serviço na internet cresceu 56,5% entre abril e maio de 2021, com 12 milhões de visitas a 156 sites de montadoras e empresas especializadas. Comparado a 2020, no mesmo período, foram 7,7 milhões.  

A princípio, um carro por assinatura seria algo semelhante ao aluguel de carro, mas por um longo período, normalmente entre 12, 24 ou 36 meses. Hoje, esse serviço é oferecido por locadoras de veículos, seguradoras e até por aplicativos. Porém, com a alta na procura, as próprias montadoras e grandes empresas de frota já estão investindo nesse novo modelo de negócio.

Alguns dos fatores que colaboraram com o aumento da procura por carros por assinatura, foi o atual cenário do setor automotivo. Como resultado, a recente crise dos semicondutores, falta de peças e fábricas paradas, fizeram com que o contexto de assinatura disparasse. 

Atualmente, os serviços de carro por assinatura oferecidos no Brasil vão desde as próprias montadoras, que oferecem modelos de entrada até a SUVs luxuosos, com planos determinados por franquia de quilometragem e duração do contrato. Dessa forma, os preços variam conforme o veículo, a versão, o tempo de duração do contrato, e a franquia mensal de quilometragem.

Uma das empresas que vem se destacando no mercado é a LM Frotas, com o serviço AssineCar LM. Além das montadoras Audi, Nissan, Volkskagem, Caoa, Fiat, Renault, entre outras.

Conheça a LM: https://bit.ly/WorkStarsLM

 

Quer saber mais dicas sobre o mundo dos negócios?
Então siga o WorkStars nas redes sociais LinkdIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Texto de Juliana Santana
LinkdIn | Instagram | Gramofone Ativo

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também