Open Banking x Open Finance / Mathieu Stern

Open Banking x Open Finance: entenda as diferenças

Uma das grandes novidades do mercado financeiro foi a chegada do Open Finance. Em Maio deste ano, o Banco Central anunciou que o atual modelo de negócio do Open Banking deve ser substituído pelo Open Finance. Mas você sabe o que mudou? Hoje, vamos te explicar as diferenças de cada um.

Open Finance é uma expansão do Open Banking e deve incluir mais instituições financeiras nesse sistema. Confira:

O que é Open Banking?

O Open Banking é uma prática que permite que bancos e prestadores de serviços financeiros tenham acesso seguro aos seus dados bancários e outros dados financeiros. Dessa forma, com sua permissão concedida, seus dados financeiros podem ser disponibilizados por meio de uma API (tecnologia que conecta sistemas específicos), de forma rápida e segura.

Ou seja: com o Open Banking você pode pegar todo seu histórico bancário e levar para outro banco. Então, com essas informações esse banco pode te oferecer taxas melhores. O objetivo principal desse conjunto de regras é promover a concorrência, a eficiência e oferecer novos produtos para o consumidor final. Porém, é limitado somente a bancos, instituições de pagamentos, fintechs e demais organizações autorizadas pelo Banco Central.

Open Banking x Open Finance

Não existem diferenças expressivas entre eles, pelo contrário, são um complemento um do outro, possuindo a mesma pauta e o mesmo objetivo. A diferença está na sua descrição, pois assim como o Open Banking mira os dados financeiros dos consumidores, o Open Finance visa o acesso a uma gama mais ampla de produtos/ serviços financeiros. Em outras palavras, o Open Finance é uma evolução do Open Banking.

Ou seja: com o Open Finance a conversa que antes seria somente entre bancos, agora acontece com outras instituições financeiras, como por exemplo: 

  • corretora de seguros;
  • um fundo de previdência;
  • plataformas de investimento;
  • financiamento de bens;
  • fundos de pensão;
  • fundos de previdência.

As 4 fases da implantação do Open Finance no Brasil

A primeira fase da implementação do Open Finance no Brasil teve início em fevereiro de 2021. Essa fase não envolveu o compartilhamento de dados de clientes, mas os bancos providenciaram acesso público às informações sobre os produtos e serviços que oferecem. Como tarifas, produtos e serviços, empréstimos, financiamentos, entre outros dados, por exemplo.

Já na segunda fase, que começou em Agosto, os dados pessoais de cadastro já podem ser compartilhados, se houver a autorização da pessoa.

A terceira fase teve início ontem (29). Nessa etapa clientes podem ter acesso a serviços como pagamento e propostas de crédito por um aplicativo de mensagem, por exemplo, e não mais somente utilizando as ferramentas da sua instituição.

O início da quarta e última fase acontece em 15 de Dezembro. Inicia-se o compartilhamento de dados de serviços relacionados a câmbio, credenciamento, seguro, investimento, previdência e conta salário. Contudo, existe um cronograma previsto para 2022 com fases complementares. 

CONHEÇA A IUGU!

Iugu / divulgação
Iugu / divulgação

A Iugu auxilia você no seu negócio a automatizar os processos financeiros através de uma tecnologia inteligente desde a implementação até a gestão dos recebimentos. Aproveite o Mês do Cliente e tenha 50% off na mensalidade até Dezembro!  

Conheça a Iuguhttps://www.iugu.com/

Link para o ebook completo sobre Pix: https://bit.ly/2Z4AxxX

Fonte 1

Quer saber mais dicas sobre o mundo dos negócios?
Então siga o WorkStars nas redes sociais LinkdIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também