Semrush | Arte por Klaus Aires

Como crescer seu site com Semrush usando SEO?

Quer fazer os acessos do seu site crescerem? Quer que as pessoas encontrem sua marca no Google com assuntos do interesse do seu nicho? Então, hoje vamos mostrar como fazer isso de forma estratégica usando SEO com o Semrush.

Mas, antes de começar, vamos descomplicar esses dois termos.

SEO e Semrush

Como vocês devem ter notado, usamos duas palavras, que são: SEO e Semrush. Então, agora vamos entendê-las um pouco melhor. 

O que é SEO?

Bom, SEO é a sigla de “Search Engine Optimization”, que em português quer dizer “Otimização para mecanismos de buscas”.

Como sabemos, diariamente há milhares de conteúdos sendo publicados em diversos lugares da internet. E, quem posta, quer ser encontrado, não é mesmo?

No entanto, a concorrência é grande. Então, para conseguir um bom ranqueamento em buscadores como Google, Bing e outros, usar o SEO vai realmente pode ajudar.

Afinal, com SEO você pode otimizar um site e os conteúdos dele para ocuparem as primeiras posições do Google. E isso, toda vez que alguém pesquisar por uma palavra-chave relevante para o seu negócio.

O que é Semrush?

Mas e Semrush, o que quer dizer, afinal?

Semrush é uma ferramenta que ajuda quem quer trabalhar frentes como marketing de conteúdo, publicidade e até mesmo SEO com qualidade. Com ela, é possível monitorar, inclusive, os resultados das estratégias que traçar para sua marca.

Pensando em SEO com Semrush, você pode:

  • escolher as melhores palavras-chave para criar conteúdos;
  • monitorar o ganho ou perda de palavras-chave;
  • saber a autoridade do seu site na internet;
  • ver quais sites concorrem no nicho da sua marca.

 

Além disso, ele tem três planos, que são: Pro, Guru e Business. O investimento é a partir de $119.95/mês.

Então, hoje vou explicar na prática como você pode crescer o seu site usando técnicas de SEO com o Semrush. Vamos lá!

 

LEIA MAIS: 6 métricas de SEO para iniciantes

 

Usando SEO e o Semrush para crescer seu site

Para fazer isso da melhor forma, vamos seguir duas etapas, conforme abaixo:

  1. Saber qual o panorama geral e atual do seu site;
  2. Conhecer a origem do seu tráfego orgânico;
  3. Entender as métricas;
  4. Gerar tráfego orgânico.

 

Veja como fazer isso abaixo.

1 – Panorama geral do seu site

Essa etapa vai ajudar você a saber como o seu site está atualmente. Ou seja, o que está dando certo e trazendo resultados, mas também o que pode melhorar.

Para isso, pesquise pelo domínio, em em seguida, acesse a área de Visão geral do domínio lá no bloco de SEO do Semrush.

Usando o Semrush - WorkStars

 

Após fazer isso, você forcará nas quatro métricas iniciais, que são:

  • Authority Score (autoridade do seu site);
  • Tráfego Orgânico;
  • Tráfego Pago;
  • Backlinks.

Métricas iniciais do Semrush - WorkStars

O Authority Score avalia a qualidade geral de um domínio e, além disso, sua influência no SEO.

Por isso, a pontuação, que vai de 0 a 100, se baseia em outros números, como:

  • quantidade de backlinks;
  • domínios de referência;
  • tráfego de pesquisa orgânica.

 

Já o Tráfego Orgânico corresponde à quantidade de acessos que as páginas receberam de forma espontânea. Essa área também traz a informação de quais palavras-chave estão gerando esse tráfego.

No caso do Tráfego Pago, os números obtidos são resultados de anúncios, ads ou outros impulsionamentos. Mesmo se o objetivo for gerar tráfego, os resultados obtidos desta forma ficarão de forma separada.

Por fim, os Backlinks se referem ao número de conteúdos na internet que está direcionando tráfego para o seu site, através de um link.

No entanto, para seguir com as dicas de como crescer seu site usando SEO, vamos focar no Tráfego Orgânico. E mais: faremos isso a partir das palavras-chave. Então, vamos seguir para a etapa 2.

 

LEIA MAIS: SEO: confira dicas para novos sites

 

2 – Origem do seu tráfego orgânico

Agora que você já tem uma noção de como seu site está atualmente, vamos focar em entender como ele atrai tráfego. E, além disso, quais são as palavras-chave que ajudam nesse processo.

Para isso, você precisa clicar no número em evidência na seção Tráfego Orgânico. E isso porque, dessa forma, você acessará a aba exclusiva de Pesquisa Orgânica.

Feito isso, role a página até chegar na lista de Posições na pesquisa orgânica. A sua visão será como esta da imagem abaixo:

Posições na pesquisa orgânica - WorkStars

 

Agora que você tem essas informações, precisa analisar as seguintes colunas:

  • Palavra-chave;
  • Pos. = posição;
  • Dif. = diferença de posição;
  • Tráfego = porcentagem do tráfego;
  • Volume;
  • KD% = Dificuldade da palavra-chave;
  • URL.

Mas o que cada uma delas quer dizer? Veja a seguir.

 

LEIA MAIS: 7 passos simples para ser um mestre do SEO

 

3 – Descomplique as métricas de SEO no Semrush

A palavra-chave é o termo que uma pessoa usa para realizar uma pesquisa no Google, Bing ou outro buscador. Por isso, se você seguir na linha correspondente, vai encontrar ao final a URL – ou seja, o texto ou página do seu site para o qual esta palavra-chave específica está trazendo tráfego.

Já a posição se refere à ordem em que seu conteúdo aparece no Google quando alguém pesquisa a palavra-chave. Como essa ordem pode mudar, já que diversos outros sites podem postar conteúdo com essa mesmo termo, você pode saber como isso afeta seu site na coluna diferença de posição.

Afinal, na coluna da posição constam dois números separados por uma seta, que são:

  • número da direita é a posição do mês anterior;
  • número da direita é a posição atual.

Dessa forma, a diferença de posição vai ser uma espécie de resumo, que vai mostrar se você subiu ou caiu em relação a uma palavra-chave.

Agora, as colunas volume e tráfego precisam ser vistas em conjuntos. E isso porque a primeira traz o número de buscas mensais de um termo, enquanto a segunda mostra quanto desse tráfego é direcionado ao seu conteúdo.

Por fim, a coluna dificuldade da palavra-chave mostra o quão concorrida uma palavra-chave é. Dessa forma, ela pode ser:

  • fácil – se estiver na cor verde com número até 29%;
  • intermediária – se estiver na cor amarela com número até 49%;
  • difícil – se estiver na cor laranja com número até 69%;
  • muito difícil – se estiver na cor vermelha com número acima de 70%.

 

LEIA MAIS: Backlinks: o segredo para ranquear bem no Google

 

4 – Gerando mais tráfego orgânico

Agora, para conseguir mais tráfego, o que você precisa é cruzar essas informações para obter o cenário que vamos descrever abaixo.

O ideal é focar em palavras-chave na categoria fácil. Ou seja, que tenham pouca concorrência. Dessa forma, você terá mais facilidade em posicionar seu conteúdo com essas palavras no Google.

Para isso, você pode focar na otimização de conteúdo. Ou seja, ajustar seu conteúdo para que ele fique mais adaptado às regras de SEO. Algumas delas são:

  • conteúdo com frases curtas;
  • texto de fácil legibilidade;
  • distribuição da palavra-chave ao longo do texto;
  • presença de subtítulos no texto.

Gostou das dicas? Então, aproveite essas dicas que vão ajudar seu site a ter uma posicionamento melhor no Google.

 

Quer saber mais sobre o mundo dos negócios?
Então siga o WorkStars nas redes sociais Twitter | LinkedIn | Instagram | Youtube | B2B para Startups

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também